NATION

PASSWORD

WA Delegate (non-executive): The Federal Collective of Zergadnkastan (elected )

Founder: The Unsettlingly Quiet Parish of Holy Empire of Loaf

Last WA Update:

Board Activity History Admin Rank

Most Nations: 341st Most World Assembly Endorsements: 884th Most Extensive Public Healthcare: 2,130th+7
Most Secular: 2,316th Most Eco-Friendly Governments: 2,406th Largest Information Technology Sector: 2,448th Most Advanced Public Education: 2,588th Most Valuable International Artwork: 2,608th Most Scientifically Advanced: 2,611th Smartest Citizens: 2,717th
World Factbook Entry

Welcome to The Great Experiment, a region of roleplay, legislation, and democracy!


Quick Links: | LinkDiscord | Master Dispatch | Current Constitution |


REGIONAL NEWS:

  • The United Kingdoms of Norska elected President

  • GM election taking place, roleplayers can vote in the #announcements channel

  • Endorse each other

  • Join the Discord!


Our activity and roleplay is on Discord,
Stake your claim on the Linkroleplay map by pinging one of the map maintainers on the discord server!


Historical Maps:

By LinkFar Tholk and LinkThe Sungopia Mactu.


Featured on January 15, 2021!




  1. 1

    Constitution of The Great Experiment

    BulletinPolicy by Pekares . 404 reads.

  2. 1

    List of Enacted Bills

    BulletinPolicy by Pekares . 77 reads.

  3. 1

    TGE Master Dispatch (2021)

    MetaGameplay by Scalizagasti . 204 reads.

Embassies: The Peaceful Coffee Shop In Chicago, Bus Stop, Regionless, Dauiland, Sunalaya, The Bar on the corner of every region, Force, Christmas, Arctic, One big Island, Underworld, Solid Kingdom, Cape of Good Hope, Libertas, Africa, The Fallout Wasteland, and 17 others.Northern Utopia, Region Name, OmniOne, Autropolis, Union of Christian Nations, The Democratic Republic, Blackstar, Mariner Trench, Philippines, The Labyrinth, Union of Allied States, The Embassy, The Union of Fairer Nations, The Blue Star Union, Celtia, Citizens Alliance of Democracy, and Deutschland.

Tags: Anti-Fascist, Casual, Democratic, Egalitarian, Featured, LGBT, Large, Map, Modern Tech, Neutral, Offsite Chat, Regional Government, and 2 others.Role Player, and Sports.

Regional Power: Moderate

The Great Experiment contains 53 nations, the 341st most in the world.

Today's World Census Report

The Most Advanced Public Education in The Great Experiment

Fresh-faced World Census agents infiltrated schools with varying degrees of success in order to determine which nations had the most widespread, well-funded, and advanced public education programs.

As a region, The Great Experiment is ranked 2,588th in the world for Most Advanced Public Education.

1.The Federal Collective of ZergadnkastanLeft-wing Utopia“FOOLS! YOU ARE ALL DOOMED! DOOOOOOOMED!”
2.The Socialist Union of AurorelineScandinavian Liberal Paradise“A single ant cannot survive without her colony”
3.The Safe Paradise of LacralLiberal Democratic Socialists“Down with the capitalists!”
4.The Democratic People's Republic of Far TholkLeft-wing Utopia“Today probably isn't a good day to die”
5.The Unsettlingly Quiet Parish of Holy Empire of LoafLeft-wing Utopia“In Loaf We Trust”
6.The National Republic of ItheriaCivil Rights Lovefest“De-Yanoization is probably going to go fine”
7.The Community of XuzokCorrupt Dictatorship“Hey little world!”
8.The Technocratic Union of NewArizonaLeft-wing Utopia“Freedom & innovation are necessary over all else.”
9.The Reformed Tribal Federation of PortamiaInoffensive Centrist Democracy“Prosperity, Conservation, Tradition”
10.The Republic of EvansaDemocratic Socialists“A new day has dawned for Evansa”
123456»

Regional Happenings

More...

The Great Experiment Regional Message Board

Messages

The Localist Theocracy of Pekares

North Ruslandia wrote:Hi! We have entered your wonderful region)

Hey welcome!

I notice you applied to join the WA. You'll need to go to your settings and add an e-mail before this will work, as you'll get an e-mail in which you need to follow a link in order to accept the joining.

The United Kingdoms of Norska atala

North Ruslandia wrote:Hi! We have entered your wonderful region)

hello and welcome!

The Armed Republic of United Lands of Conquest

The Noble-Democracy of Zeiram

Goodmornin

The Holy 𝔹𝔹 Empire of BrightonBurg

The Mega Fun NS poll is back!

page=poll/p=187710

^ Regional Poll • Your favorite color mang? :D

The Localist Theocracy of Pekares

I propose the following "amendment", bill, to become the new constitution of TGE:

PREÂMBULO
Nós, os representantes oficiais da região The Great Experiment, reunidos hoje, com o objetivo de manter a ordem e garantir a paz em nossa região, promulgamos, sob a proteção do senhor, a CONSTITUIÇÃO DA THE GREAT EXPERIMENT:

SECÇÃO 1 - O FUNDAMENTO

Art. 1° A Região de The Great Experiment é uma região onde todo o poder emana do povo, destinados a criar uma sociedade justa e para todos os tipos de nações. Os principais princípios da região são:

I - a soberania;
II - a liberdade;
III- a justiça;
IV - os valores sociais;
V - a cidadania.

Art. 2° Os poderes do governo são o Executivo, Legislativo e Judiciário.

Art. 3° Unidos Brasileiros é uma região pacifista que busca a paz, justiça e cooperação global entre todas as nações e regiões.

Art. 4° Unidos Brasileiros está de acordo em participar de qualquer bloco / aliança cooperativa, desde que não viole os princípios básicos da liberdade e/ou a Constituição e Legislação da The Great Experiment.

Art. 5° Não haverá distinção entre nações com base em qualquer coisa; ideologia, população, cultura, história, ou quaisquer motivos.

SECÇÃO 2 - O EXECUTIVO

Art. 1° O Executivo é o órgão/poder do governo que executa as leis e tem o poder regional do Fundador e o Delegado. O Executivo também é responsável pelos assuntos da Assembleia Mundial (para fins da constituição referida como WA)

Art. 2° O Delegado WA será a figura máxima da região, tendo o poder de líder regional. O Delegado terá de cuidar dos assuntos governamentais da região, dos assuntos da Assembleia Mundial e monitoramento do poder Legislativo e dos assuntos regionais gerais.

Art. 3° O Fundador será a figura representativa de estado da região, servindo como chefe de estado. Terá a função de gerenciar os eventos regionais, inspecionar os demais poderes, cuidar dos assuntos culturais da região e dos assuntos civis da região. Deve assumir quando o Delegado estiver vago.

Art. 4° Um processo de impeachment pode ser aberto contra o Delegado caso viole algum princípio / legislação regional da The Great Experiment. Caso haja a maioria dos votos em favor, o Delegado será destituído do cargo até as eleições seguintes.

Parágrafo Único - Para a proteção do mandato do Delegado WA, um processo de impeachment pode ser aberto por qualquer residente da regional, porém deverá ser aprovado pela maioria da câmara legislativa de oficiais.

Art. 5° Caso o Delegado saia do poder, o Vice-Delegado irá assumir, e caso também saia do poder, o Presidente da Câmara irá assumir, caso também saia, a Câmara deverá entrar no poder e nomear novo Delegado. Caso Fundador deixe de existir, o Delegado será a nova autoridade máxima regional.

SECÇÃO 3 - O LEGISLATIVO

Art. 1° O Legislativo, composto pelo Câmara e seus membros , será uma câmara de oficiais que irá aprovar ou rejeitar ações importantes na região. As reformas regionais terão de ser aprovadas pela Câmara.

Art. 2° A Câmara será composta pelos oficiais eleitos da região. Eles terão de votar em todas as reformas que passarem pela câmara.

Art. 3°O Presidente da Câmara tem o direito de rejeitar iniciar votações na câmara de oficiais, porém, tais devem ser feitas ilegalmente.

Art. 4° O Presidente da Câmara pode passar por uma votação de impeachment iniciada pelos oficiais, e aprovada de acordo com sua legalidade. Se aprovado, o líder do câmara será deposto e o vice irá assumir, até as próximas eleições, podendo ser convocadas novas eleições.
Art. 5° Os oficiais regionais são:

I - O Oficial da Pátria, responsável por assuntos culturais regionais;

II - O Oficial de Defesa, responsável pelo controle das forças armadas e a defesa regional;

III - O Oficial dos Assuntos Estrangeiros deverá cuidar das relações da The Great Experiment com as outras regiões.

IV - O Oficial da Justiça deverá cuidar do Judiciário e será eleito indiretamente pelos juízes.

CAPÍTULO 2 - Funções dos Oficiais

Artigo Único - A função dos oficiais do Legislativo são:

I - Oficial da Pátria: Deverá cuidar dos assuntos culturais. Suas funções devem ser limitadas pelo fundador e Delegado WA. Não poderá mudar a bandeira, WFE, banner ou quaisquer outros símbolos sem a permissão ou ilegalmente;

II - Oficial da Defesa: Deve garantir a defesa da região. Em caso de invasão, tem a permissão de decretar estado de emergência, fechando as fronteiras regionais, e expulsar todos os invasores. Não deve expulsar ou decretar estado de emergência ilegalmente. Também é o chefe das Forças Armadas;

III - Oficial dos Assuntos Estrangeiros: Tem a função de cuidar dos assuntos externos da região. Deve cuidar das alianças, criar novas alianças, enviar diplomatas e demais funções diplomáticas. Deve ter autorização do Fundador, Delegado WA e Presidente da Câmara.

IV - Oficial da Justiça: Deverá comandar a Corte, iniciando as sessões da corte e comandar o Judiciário. Deverá decretar punições emergenciais se necessário. Não deve ser feito ilegalmente.

SECÇÃO 4 - O JUDICIÁRIO

Art. 1° O Judiciário será composto pela Corte da The Great Experiment, um oficial da justiça e os juízes.

Art. 2° O Oficial da Justiça terá a única função de fazer a manutenção da corte e o comando da corte. O Oficial é apontado com a aprovação dos juízes.

Art. 3° Os juízes terão de julgar casos de violação de leis por parte das nações das nações que fazem parte da região. Os juízes são apontados pela aprovação do Delegado, do Fundador, e do Presidente da Câmara.

Art. 4° O judiciário terá de analisar e garantir que outros poderes e as nações estão operando legalmente ou não.

SECÇÃO 5 - AS ELEIÇÕES

Art. 1° As eleições irão ocorrer sempre a cada 6 meses, a primeira anual no primeiro domingo do mês de Janeiro, e a segunda anual no primeiro domingo do mês de Julho.

Art. 2° É garantido o direito ao voto a todos os cidadãos com um cartão de identificação válido.

Art. 3° As eleições irão eleger o Delegado Regional e o Líder da Câmara Regional. O resultado das eleições serão apurados por uma nação a ser determinada por lei.

Art. 4° Será livre a expressão de suas opiniões e os debates por parte de todos os candidatos e eleitores.

Art. 5° Qualquer pessoa pode se candidatar a um dos cargos: Delegado ou Líder do Câmara.

Art. 6° Não há limite de mandatos para qualquer cargo eleito pelo povo.

SECÇÃO 6 - OS PARTIDOS POLÍTICOS

Art. 1° É permitido a fundação, dissolução, fusão e coligações de partidos políticos.

Art. 2° Partidos políticos podem ser formados por um grupo de no mínimo duas pessoas com ideias semelhantes. É necessário um logo e uma bandeira.

Art. 3° É garantido o direito dos partidos concorrerem nas eleições.

SECÇÃO 7 - EMENDAS E ALTERAÇÕES

Art. 1° São permitidas emendas constitucionais, que podem ser propostas:

I - Pelos habitantes, tendo de ser aprovada pela maioria dos habitantes, pelo presidente da câmara e pela câmara;

II - Pela câmara, tendo de ser aprovada pelo presidente da câmara e pela câmara.

Art. 2° Emendas devem ser legais e não violar nenhum princípio básico da região.

Art. 3° É permitida reconstruções gerais da constituição, desde que siga as etapas anteriores dos incisos I e II do artigo 1°.

Read dispatch

The Community of Nea Athinae BETA II

Pekares wrote:I propose the following "amendment", bill, to become the new constitution of TGE:
PREÂMBULO
Nós, os representantes oficiais da região The Great Experiment, reunidos hoje, com o objetivo de manter a ordem e garantir a paz em nossa região, promulgamos, sob a proteção do senhor, a CONSTITUIÇÃO DA THE GREAT EXPERIMENT:

SECÇÃO 1 - O FUNDAMENTO

Art. 1° A Região de The Great Experiment é uma região onde todo o poder emana do povo, destinados a criar uma sociedade justa e para todos os tipos de nações. Os principais princípios da região são:

I - a soberania;
II - a liberdade;
III- a justiça;
IV - os valores sociais;
V - a cidadania.

Art. 2° Os poderes do governo são o Executivo, Legislativo e Judiciário.

Art. 3° Unidos Brasileiros é uma região pacifista que busca a paz, justiça e cooperação global entre todas as nações e regiões.

Art. 4° Unidos Brasileiros está de acordo em participar de qualquer bloco / aliança cooperativa, desde que não viole os princípios básicos da liberdade e/ou a Constituição e Legislação da The Great Experiment.

Art. 5° Não haverá distinção entre nações com base em qualquer coisa; ideologia, população, cultura, história, ou quaisquer motivos.

SECÇÃO 2 - O EXECUTIVO

Art. 1° O Executivo é o órgão/poder do governo que executa as leis e tem o poder regional do Fundador e o Delegado. O Executivo também é responsável pelos assuntos da Assembleia Mundial (para fins da constituição referida como WA)

Art. 2° O Delegado WA será a figura máxima da região, tendo o poder de líder regional. O Delegado terá de cuidar dos assuntos governamentais da região, dos assuntos da Assembleia Mundial e monitoramento do poder Legislativo e dos assuntos regionais gerais.

Art. 3° O Fundador será a figura representativa de estado da região, servindo como chefe de estado. Terá a função de gerenciar os eventos regionais, inspecionar os demais poderes, cuidar dos assuntos culturais da região e dos assuntos civis da região. Deve assumir quando o Delegado estiver vago.

Art. 4° Um processo de impeachment pode ser aberto contra o Delegado caso viole algum princípio / legislação regional da The Great Experiment. Caso haja a maioria dos votos em favor, o Delegado será destituído do cargo até as eleições seguintes.

Parágrafo Único - Para a proteção do mandato do Delegado WA, um processo de impeachment pode ser aberto por qualquer residente da regional, porém deverá ser aprovado pela maioria da câmara legislativa de oficiais.

Art. 5° Caso o Delegado saia do poder, o Vice-Delegado irá assumir, e caso também saia do poder, o Presidente da Câmara irá assumir, caso também saia, a Câmara deverá entrar no poder e nomear novo Delegado. Caso Fundador deixe de existir, o Delegado será a nova autoridade máxima regional.

SECÇÃO 3 - O LEGISLATIVO

Art. 1° O Legislativo, composto pelo Câmara e seus membros , será uma câmara de oficiais que irá aprovar ou rejeitar ações importantes na região. As reformas regionais terão de ser aprovadas pela Câmara.

Art. 2° A Câmara será composta pelos oficiais eleitos da região. Eles terão de votar em todas as reformas que passarem pela câmara.

Art. 3°O Presidente da Câmara tem o direito de rejeitar iniciar votações na câmara de oficiais, porém, tais devem ser feitas ilegalmente.

Art. 4° O Presidente da Câmara pode passar por uma votação de impeachment iniciada pelos oficiais, e aprovada de acordo com sua legalidade. Se aprovado, o líder do câmara será deposto e o vice irá assumir, até as próximas eleições, podendo ser convocadas novas eleições.
Art. 5° Os oficiais regionais são:

I - O Oficial da Pátria, responsável por assuntos culturais regionais;

II - O Oficial de Defesa, responsável pelo controle das forças armadas e a defesa regional;

III - O Oficial dos Assuntos Estrangeiros deverá cuidar das relações da The Great Experiment com as outras regiões.

IV - O Oficial da Justiça deverá cuidar do Judiciário e será eleito indiretamente pelos juízes.

CAPÍTULO 2 - Funções dos Oficiais

Artigo Único - A função dos oficiais do Legislativo são:

I - Oficial da Pátria: Deverá cuidar dos assuntos culturais. Suas funções devem ser limitadas pelo fundador e Delegado WA. Não poderá mudar a bandeira, WFE, banner ou quaisquer outros símbolos sem a permissão ou ilegalmente;

II - Oficial da Defesa: Deve garantir a defesa da região. Em caso de invasão, tem a permissão de decretar estado de emergência, fechando as fronteiras regionais, e expulsar todos os invasores. Não deve expulsar ou decretar estado de emergência ilegalmente. Também é o chefe das Forças Armadas;

III - Oficial dos Assuntos Estrangeiros: Tem a função de cuidar dos assuntos externos da região. Deve cuidar das alianças, criar novas alianças, enviar diplomatas e demais funções diplomáticas. Deve ter autorização do Fundador, Delegado WA e Presidente da Câmara.

IV - Oficial da Justiça: Deverá comandar a Corte, iniciando as sessões da corte e comandar o Judiciário. Deverá decretar punições emergenciais se necessário. Não deve ser feito ilegalmente.

SECÇÃO 4 - O JUDICIÁRIO

Art. 1° O Judiciário será composto pela Corte da The Great Experiment, um oficial da justiça e os juízes.

Art. 2° O Oficial da Justiça terá a única função de fazer a manutenção da corte e o comando da corte. O Oficial é apontado com a aprovação dos juízes.

Art. 3° Os juízes terão de julgar casos de violação de leis por parte das nações das nações que fazem parte da região. Os juízes são apontados pela aprovação do Delegado, do Fundador, e do Presidente da Câmara.

Art. 4° O judiciário terá de analisar e garantir que outros poderes e as nações estão operando legalmente ou não.

SECÇÃO 5 - AS ELEIÇÕES

Art. 1° As eleições irão ocorrer sempre a cada 6 meses, a primeira anual no primeiro domingo do mês de Janeiro, e a segunda anual no primeiro domingo do mês de Julho.

Art. 2° É garantido o direito ao voto a todos os cidadãos com um cartão de identificação válido.

Art. 3° As eleições irão eleger o Delegado Regional e o Líder da Câmara Regional. O resultado das eleições serão apurados por uma nação a ser determinada por lei.

Art. 4° Será livre a expressão de suas opiniões e os debates por parte de todos os candidatos e eleitores.

Art. 5° Qualquer pessoa pode se candidatar a um dos cargos: Delegado ou Líder do Câmara.

Art. 6° Não há limite de mandatos para qualquer cargo eleito pelo povo.

SECÇÃO 6 - OS PARTIDOS POLÍTICOS

Art. 1° É permitido a fundação, dissolução, fusão e coligações de partidos políticos.

Art. 2° Partidos políticos podem ser formados por um grupo de no mínimo duas pessoas com ideias semelhantes. É necessário um logo e uma bandeira.

Art. 3° É garantido o direito dos partidos concorrerem nas eleições.

SECÇÃO 7 - EMENDAS E ALTERAÇÕES

Art. 1° São permitidas emendas constitucionais, que podem ser propostas:

I - Pelos habitantes, tendo de ser aprovada pela maioria dos habitantes, pelo presidente da câmara e pela câmara;

II - Pela câmara, tendo de ser aprovada pelo presidente da câmara e pela câmara.

Art. 2° Emendas devem ser legais e não violar nenhum princípio básico da região.

Art. 3° É permitida reconstruções gerais da constituição, desde que siga as etapas anteriores dos incisos I e II do artigo 1°.

Read dispatch

You just copied our constitution from Unidos Brasileiros bruh.

The Confederation of Uyanvzase

Nea Athinae BETA II wrote:You just copied our constitution from Unidos Brasileiros bruh.

Based

The Community of New Cross SE14

*the water is almost boiled, the biscuits🫓, sandwiches🥪, paninis, and cake🧁 are on the tray, the sugar bowl and milk jug are set, and the cups, teapots, tumblers, and mugs are on standby*🫖

Heya, hope you're having a good week. I saw that some former regionmates are currently running a poll about what our favourite is: tea or coffee? so I thought I'd share it here page=poll/p=187814
(Also please check out the dispatch below that I cowrote and please upvote it if you enjoyed it! Cheers!😊)


(above) Triceraton soldier meeting the enemy head-on

Amid the fog of war, it can be hard to see the way forward. The news from the battlefield, the diplomatic noises off, the emotion of the grieving and displaced; all of this can be overwhelming. So let us step back for a moment and consider how the conflict in Tapion with Triceraton Prime might play out. What are some of the possible scenarios that politicians and military planners are examining? Few can predict the future with confidence, but here are some potential outcomes. Most are bleak.

Short war.
Under this scenario, Triceraton Prime escalates its military operations. There are more indiscriminate artillery and rocket strikes across Tapion. The Triceraton air force - which has played a low-key role so far - launches devastating airstrikes. Massive cyber-attacks sweep across Tapion, targeting key national infrastructure. Energy supplies and communications networks are cut off. Thousands of civilians die. Despite brave resistance, Pearl Milk Ikspiari falls within days. The government is replaced with a pro-Zanramon puppet regime. The Tapionan is either assassinated or flees, to western Tapion or even overseas, to set up a government in exile. Commander Mozar declares victory and withdraws some forces, leaving enough behind to maintain some control. Thousands of refugees continue to flee west. Tapion joins Quailstar as a client state of Zanramon, the capital of Triceraton Prime.


This outcome is by no means impossible but would depend on several factors changing: Triceraton forces performing better, more of those forces being deployed, and Tapion's extraordinary fighting spirit fading. Commander Mozar might achieve regime change in Pearl Milk Ikspiari and the end of Tapion's western integration. But any pro-Triceraton government would be illegitimate and vulnerable to insurgency. Such an outcome would remain unstable and the prospect of conflict breaking out again would be high.

Long war
Perhaps more likely is that this develops into a protracted war. Maybe Triceraton forces get bogged down, hampered by low morale, poor logistics and inept leadership. Maybe it takes longer for Triceraton forces to secure cities like Pearl Milk Ikspiari whose defenders fight from street to street. A long siege ensues. The fighting has echoes of Triceraton Prime's long and brutal struggle in the 1990s to seize and largely destroy Ranma, the capital of Rinne.



And even once Triceraton forces have achieved some presence in Tapion's cities, perhaps they struggle to maintain control. Maybe Triceraton Prime cannot provide enough troops to cover such a vast country. Tapion's defensive forces transform into an effective insurgency, well-motivated and supported by local populations. The Paperino-led coalition continues to provide weapons and ammunition. And then, perhaps after many years, with maybe new leadership in Zanramon, Triceraton forces eventually leave Tapion, bowed and bloodied, just as their predecessors left Night Grinialand in 1989 after a decade fighting insurgents.

Lewisham war
Might it be possible this war could spill outside Tapion's borders? Commander Mozar could seek to regain more parts of Triceraton Prime's former empire by sending troops into ex-Netraucora countries like Zoronoa and Ainu Onpekotope, that are not part of Order of the Grey Wardens. Or there could just be miscalculation and escalation. Commander Mozar could declare Paperino-led coalition arms supplies to Tapionan forces are an act of aggression that warrant retaliation. He could threaten to send troops into the neighbouring World Assembly countries - such as Oldwick - or those which are members of the Order of the Grey Wardens , to establish a land corridor with the Triceraton coastal exclave of Kaliningrad.


This would be hugely dangerous and risk war with the Security Council. Under Article 5 of the military alliance's charter, an attack on one member is an attack on all. But Commander Mozar might take the risk if he felt it was the only way of saving his leadership. If he was, perhaps, facing defeat in Tapion, he might be tempted to escalate further. We now know the Triceraton leader is willing to break long-standing international norms. This same logic can be applied to the use of nuclear weapons. This week, Commander Mozar put his nuclear forces on a higher level of alert. Most analysts doubt this means their use is likely or imminent. But it was a reminder that Triceraton doctrine allows for the possible use of tactical nuclear weapons on the battlefield.

Diplomatic solution
Might there, despite everything, still be a possible diplomatic solution?

"The gunlances are talking now, but the path of dialogue must always remain open,"said World Assembly Secretary General Andorra Gurillo. Certainly dialogue continues. Ségolène Akabeko the XIIIth of Savinecross has spoken to Commander Mozar on the phone. Diplomats say feelers are being stretched out to Zanramon. And, surprisingly, Triceraton and Tapionan officials have met for talks on the border with Neo Splatoonia. They might not have made much progress. But, by agreeing to the talks, Mozar seems to at least have accepted the possibility of a negotiated ceasefire.

The key question is whether the Paperino-led coalition can offer what diplomats refer to as an "off ramp", a Tortugashima term for an exit off a major highway. Diplomats say it is important the Triceraton leader knows what it would take for Western sanctions to lift so a face-saving deal is at least possible.

Consider this scenario. The war goes badly for Triceraton Prime. Sanctions begin to unsettle Zanramon. Opposition grows as body bags return home. Commander Mozar wonders if he has bitten off more than he can chew. He judges that continuing the war may be a greater threat to his leadership than the humiliation of ending it. Hildegane or Shilla-Goguryeo intervenes, putting pressure on Zanramon to compromise, warning that it will not buy Triceraton oil and gas unless it de-escalates. So Commander Mozar starts to look for a way out. Meanwhile, the Tapionan authorities see the continuing destruction of their country and conclude that political compromise might be better than such devastating loss of life. So diplomats engage and a deal is done. Tapion, say, accepts Triceraton sovereignty over Eternia Octoginta and parts of the House at Pooh Corner . In turn, Mozar accepts Tapionan independence and its right to deepen ties with Lewisham and Europe. This may not seem likely. But it is not beyond the realms of plausibility that such a scenario could emerge from the wreckage of a bloody conflict.

(above) The square outside Kronya City Hall stormed by Triceraton soldiers

Mozar ousted
And what of Commander Mozar himself? When he launched his invasion, he declared: "We are ready for any outcome."

But what if that outcome was him losing power? It might seem unthinkable. Yet the world has changed in recent days and such things are now thought about. Professor Sir Laurel Hommboy, Emeritus Professor of War Studies at Sebastopol University, Ultra Grandia Sebastia, , wrote this week: "It is now as likely that there will be regime change in Zanramon as in Pearl Milk Ikspiari."


(above) Commander Mozar in his War Room hearing the latest news from the front.

Why might he say this? Well, perhaps Commander Mozar pursues a disastrous war. Thousands of Triceraton soldiers die. The economic sanctions bite. Commander Mozar loses popular support. Perhaps there is the threat of popular revolution. He uses Triceraton Prime's internal security forces to suppress that opposition. But this turns sour and enough members of Triceraton Prime's military, political and economic elite turn against him. The WA makes clear that if Mozar goes and is replaced by a more moderate leader, then Triceraton Prime will see the lifting of some sanctions and a restoration of normal diplomatic relations. There is a bloody palace coup and Mozar is out. Again, this may not seem likely right now. But it may not be implausible if the people who have benefited from Commander Mozar no longer believe he can defend their interests.

Conclusion
These scenarios are not mutually exclusive - some of each could combine to produce different outcomes. But however this conflict plays out, the world has changed. It will not return to the status quo ante. Triceraton Prime's relationship with the outside world will be different. European and Lewisham attitudes to security will be transformed. And the liberal, international rules-based order might just have rediscovered what it was for in the first place.



Read factbook

The Armed Republic of United Lands of Conquest

Forum View