NATION

PASSWORD

Novo Brasil RMB

WA Delegate (non-executive): The United Republic of Liszteria (elected )

Founder: The Technocracy of Imperio de Jandira

Last WA Update:

Board Activity History Admin Rank

Most World Assembly Endorsements: 39th Most Influential: 211th Most Nations: 236th+29
Rudest Citizens: 243rd Most Scientifically Advanced: 284th Largest Information Technology Sector: 309th Highest Disposable Incomes: 378th Largest Retail Industry: 444th Highest Wealthy Incomes: 518th Smartest Citizens: 528th Highest Average Incomes: 606th Most Cultured: 734th Most Inclusive: 862nd Largest Publishing Industry: 904th Largest Manufacturing Sector: 917th Most Subsidized Industry: 966th Largest Black Market: 1,087th Largest Arms Manufacturing Sector: 1,096th Most Developed: 1,116th Highest Poor Incomes: 1,310th Most Advanced Public Education: 1,351st Most Secular: 1,368th Largest Governments: 1,404th Largest Furniture Restoration Industry: 1,465th Most Armed: 1,562nd Highest Economic Output: 1,601st Most Corrupt Governments: 1,698th Largest Agricultural Sector: 1,743rd Largest Automobile Manufacturing Sector: 1,868th Largest Soda Pop Sector: 2,021st Most Advanced Defense Forces: 2,091st Largest Cheese Export Sector: 2,099th
World Factbook Entry

Região Novo Brasil


Que todo mundo seja bem-vindo à região Novo Brasil! Fundada por jogadores para jogadores na data de 14/01/2018!

Nossa região é focada num RP geopolítico de grande porte, portanto, mostre seus dotes diplomáticos e mostre que é capaz de gerir uma nação!

Links Úteis: Índice – Regras Regionais | Factbook do Mapa Regional | LinkFacebook | LinkWhatsApp (OFF) | LinkWhatsApp (ON) | LinkDiscord | LinkMapa Regional


► INFORMAÇÕES DO RP

Ano atual do RP: 2060



Embassies: Portugal, Right to Life, Gypsy Lands, The Embassy, Union Mundial, Argentina, Imperium of the Wolf, Bus Stop, The Illuminati, United States of America, Oceania, Jamaica, Authoritarianism Is Cool Kind Of, Indonesia, India, Canterbury, and 162 others.Hollow Point, International Debating Area, Mongolia, New Mexico, Maryland, Kentucky, Australia, The Bar on the corner of every region, Senegal, Reality, The Curtain of Steel, Barbaria, Union of Socialist Powers, Singapore, Where Anyone Can Be Anything V2, United Nations of Earthlings, Kylden, The Glorious Nations of Iwaku, The Nation of Nations and Friends, ITALIA, Hetalia, Slavija, Poland, Regionless, Avadam Inn, Organization of United Sovereign States, Agora, 0000, Turkic Union, The Wolf Clan, Ozymandium, Greater Dienstad, Fortunate Isles, Arconian Empire, Angola, Star Frontiers, The NewsStand, Nintendo, Federation of Planets Headquarters, CISB, New Dinosaurtopia, Yarnia, The Mystical Council, Free Coalition of Governments, Tsumonrin, The Peaceful Coffee Shop In Chicago, Solid Kingdom, Eientei Gensokyo, Sagittarius Arm, New World Union, Cyberius Confederation, Province of Mactan, The Free Nations Region, Homelands, The Dank Meme Alliance, Free Market Federation, The Council of The Multiverse, Continent of Xenonia, Great Britain and Northern Ireland, Parkland, Okanagan, Knights of the Round Table, Two Letter, Ancient Lands, Republic of Russia, Sudan, Purgatory, The Gambia, Seattle, Region Mexicana Mundial, Future Earth, End 500, The Alterran Republic, The Junto Region, Machtpolitik, The Great Universe, Union Hispanica, Iveagh, New West Indies, Mitteleuropa, Lardyland, Elparia, Roman Empire, The Sands, The Milky Way Galaxy, Bellatoria, SECFanatics, The Great Region, Union of Allied States, Southfield, The United Empires of Carson, Gay Equality, The Insulam Confederacy, The Hodori Archipelago, Shrayan Bose, Scandinavia, Sacrum Romanum Imperium, Realm of Unrestricted Science, Emirates of Futurnia, Deutschland, Central Eastern Europe, Japan, Union of the Kind Ones, Cyland, Zero Zero Zero Zero, The Dawn of Unity, The New Mappers Union, Anime and Memes Alliance, Axis of Storms, Yohannes, Asia, Cyterian Treaty Organisation, Rio de Janeiro, Non Aligned Movement, Latinoamerica Libre, Existence, Empire of Great Britain, Misanthropic Bloc, Chicken overlords, The Sea Of Love, Rhode Island, New Brunswick, Mississippi, Gabon, Pacific Union, The Awakening, Rhea, World, Malawi, Vermont Republic, Australian Capital Territory, Sao Paulo, Cote dIvoire, Wyoming, Galapagos, Idiot Squad, Bloco Liberal, Philippines, Pangea Oceania, Novus Lucidum, The Galactic Empire of Britain, NationStatesHolics Anonymous, Skyrim, Union of Nationalists, The Independent Newspaper, Mission Crabs, Monarchist and Democratic Alliance, The Moderate Alliance, United Imperial Union, Via Lactea, Norden, Train Station, Long live the British Empire, Dream Land, Fredonia, The Interdimensional Community, CPCPIlandia, union of the progressive nations, Union of Conservative Nations s, Republic Of Thanos, Africa, and Indonesia Raya.

Tags: Large, Map, Multi-Species, Neutral, Offsite Chat, and Role Player.

Regional Power: High

Novo Brasil contains 59 nations, the 236th most in the world.

Today's World Census Report

The Largest Furniture Restoration Industry in Novo Brasil

World Census analysts spend quiet weekends in the countryside in order to determine which nations have the largest Furniture Restoration industries.

As a region, Novo Brasil is ranked 1,465th in the world for Largest Furniture Restoration Industry.

1.The Republic of EmboabasCivil Rights Lovefest“Populi, et a populo populo.”
2.The Transitional Government of RepesNew York Times Democracy“For the people we fight!”
3.The Republic of AvaronCompulsory Consumerist State“Nunquam non paratus - Never unprepared”
4.The Technocracy of Imperio de JandiraInoffensive Centrist Democracy“The future is now!”
5.The Industrial Dystopia of AbslandiaCapitalist Paradise“Freedom through unity, unity through identity”
6.The Ancient Kingdom of HerakklionCorrupt Dictatorship“Ever to excel!”
7.The Absolute Monarchy of Kingdom of IrhkLeft-Leaning College State“Per ardua ad victoria!”
8.The Technocracy United Kingdom of GiraniaAnarchy“Unity for Freedom”
9.The Free City of Magna AtlanticaAnarchy“All things good on the Earth flow into this City”
10.The Principality of WalakhiaCompulsory Consumerist State“Honra, Verdade, Justiça e Lealdade.”
123456»

Regional Happenings

More...

Novo Brasil Regional Message Board

Messages

The Free City of Magna Atlantica

Yeika Media Group
Notícias Globais

Escândalo da UBZ de Znatsnaz repercute mal no mercado financeiro Atlante

Magna Atlantica (Yeika Media Group) - O escândalo envolvendo a UBZ de Znatsnaz teve uma repercussão negativa significativa no mercado financeiro Atlante e global. As ações da UBZ (MASE:UBZ) na Bolsa de Valores Atlante amanheceram em queda, puxando consigo diversos outras empresas com relações fortes com o Banco.

Diversos parceiros e possíveis parceiros estariam pressionando a UBZ com solicitações de auditoria externa própria para averiguar se houveram de fato irregularidades na criação do Novyybank-UBZ em Repes. Outros já teriam encerrado negociações em favor de concorrentes do conglomerado.

O escândalo pode frustrar planos de expansão da UBZ e favorecer seus concorrentes em Znatsnaz, em especial o Credit Znalott.

Identidade do Whistleblower continua oculta

O responsável pelo vazamento das informações que comprometeriam a UBZ permanece anônimo. Sabe-se apenas que está asilado em Magna Atlantica, de onde continua fazendo postagens em contas do Tigerwitter sobre o escândalo, inclusive ameaçando vazar novas informações e gravações, pouco a pouco, como forma de se precaver e de manter o banco em cheque.

Diversos outros grupos de whistleblowers e hacktivistas e já demonstraram solidariedade ao whistleblower, oferecendo apoio técnico e político para sua causa.

The Dominion of Yaguista

RELATÓRIO DE PROGRESSÃO DO CASO 240N553 (Arquivo Sigiloso)

Sobre a Requisição do Excelentíssimo Yago VI e Ministro da Segurança Girdano Sparguvist, tivemos a concessão para investigação do caso apenas com o dever de notificar todas as ações feitas.

Órgãos Colaboradores: DSNY, DSIY, SIY.
Diretor de Operações Especiais, Liordiano Kat'su;
Redigidor da Inteligência, Francio Scarbust.

Segue anexado alguns documentos que serão usadas no relatório:

Yaguista wrote: Suspeito I

O primeiro suspeito á ser interrogado, foi Verdinando Capr'ini, iniciou com narrativas inconsistentes, porém após uso de diálogo, o mesmo delegou fatos sobre Riberval San'tana e alegou de que sua organização agia sobre todo o território Yaguista, o climax da reunião foi a alegação do suspeito de que Fran Gla'ssiano, repórter desconhecido do programa "Papiro Guardião"(Programa de Alta Influência), Havia entrado em contato com a "Caos Violeta" para documentação do fato, na virtude de desestabilizar o governo.

A partir deste momento o suspeito foi encaminhado ao "Berçário".

Interrogado: Verdinando Capr'ini
Situação do suspeito: Em processo de apuração de fatos.
__________________________________________________________________________________________________________________

Suspeito II

O segundo suspeito, Frederich Niet's, foi apenas usado para a confirmação das afirmações do primeiro suspeito, Verdinando Capr'ini, durante boa parte do interrogatório, o mesmo apresentou-se calmo em relação á situação, respondendo todas as perguntas com seriedade, sem demonstrar inconsistências em suas narrativas, porém no final o mesmo ficou emotivo após menção de sua família no interrogatório, revelando-se um investigador particular, confirmando a alegação de que Fran Gla'ssiano teria envolvimento com os eventos ocorridos em Yaguília.

(Um Pendrive é anexado ao documento com a seguinte gravação de áudio contida nele)

- Você faz parte da Organização, "Caos Violeta"?

- Eu apenas sou um investigador particular, investigo a "Caos Violeta" para levar informações ao Gla'ssiano.

- Quem seria este Gla'ssiano? *Diz o interrogador enquanto afrouxa suas luvas cirúrgicas*

- Ele é reporter do "Papiro Guardião", sei qual é o pensamento dele, mas aceitei o trabalho para ajudar minha família, ele me ofereceu 20 mil bingolacoins pela investigação.

* O interrogador ordena para que levem o homem á sua cela*

Interrogado: Frederich Niet's
Situação do suspeito: Liberado para convivência social sob juramento

*Dois dias após os dois interrogatórios, todas as medidas foram tomadas para o acesso á informações sigilosas sobre Fran Gla'ssiano*

# Após o interrogatório de Verdinando Capr'ini, o processo de apuração de fatos foi feito com auxilio dos nomes citados pelo mesmo, Frederich Niet's e Fran Gla'ssiano.

# Por conta da relevância do Suspeito III (Fran Gla'ssiano), apenas estudos sobre o mesmo e técnicas de espionagem foram usadas contra o mesmo, até a constatação de seu envolvimento com provas e levantamentos de novas linhas de raciocínio para a investigação do caso e um novo suspeito, o homem abaixo que mantém dialogo com o Fran Gla'ssiano de forma suspeita.

*Impresso abaixo vemos uma foto de Fran Gla'ssiano conversando com um homem, provavelmente os dois não queriam ser reconhecidos*

*Um dia depois atualizações são adicionadas ao documento*

# Finalmente foram reunidas provas o suficiente para o mandato de busca do Suspeito III, sua pena será definida pela colaboração do mesmo e qual seu envolvimento com o "Caos Violeta".

The Sublime Confoederatio of Znatsnaz

Magna Atlantica wrote:Yeika Media Group
Notícias Globais

Escândalo da UBZ de Znatsnaz repercute mal no mercado financeiro Atlante

Magna Atlantica (Yeika Media Group) - O escândalo envolvendo a UBZ de Znatsnaz teve uma repercussão negativa significativa no mercado financeiro Atlante e global. As ações da UBZ (MASE:UBZ) na Bolsa de Valores Atlante amanheceram em queda, puxando consigo diversos outras empresas com relações fortes com o Banco.

Diversos parceiros e possíveis parceiros estariam pressionando a UBZ com solicitações de auditoria externa própria para averiguar se houveram de fato irregularidades na criação do Novyybank-UBZ em Repes. Outros já teriam encerrado negociações em favor de concorrentes do conglomerado.

O escândalo pode frustrar planos de expansão da UBZ e favorecer seus concorrentes em Znatsnaz, em especial o Credit Znalott.

Identidade do Whistleblower continua oculta

O responsável pelo vazamento das informações que comprometeriam a UBZ permanece anônimo. Sabe-se apenas que está asilado em Magna Atlantica, de onde continua fazendo postagens em contas do Tigerwitter sobre o escândalo, inclusive ameaçando vazar novas informações e gravações, pouco a pouco, como forma de se precaver e de manter o banco em cheque.

Diversos outros grupos de whistleblowers e hacktivistas e já demonstraram solidariedade ao whistleblower, oferecendo apoio técnico e político para sua causa.

Press Release - Relações com Investidores - UBZ

A União de Bancos Znalotes informa que comprará ações no mercado de valores para combater a especulação contra a companhia. Simultaneamente a UBZ anuncia que a auditoria externa será realizada pela Hermann&Chang de Avaron. A Tábula Regente informa ainda que a UBZ está colaborando com o inquérito da Real Procuradoria Geral que apura a existência de uma única operação suspeita de empréstimo registrada pelo Novyybank-UBZ, onde crédito foi tomado por autoridade de Repes em nome do governo para uso próprio em situação ambígua, diante deste caso a UBZ promoveu a denúncia da ocorrência às autoridades policiais e judiciais que agora investigam o fato em colaboração plana com os departamentos internos de complience.

O UBZ reitera seus elevados padrões de conduta ética e reafirma a sua confiança no pleno funcionamento da Justiça.

PRIMATERNA, Znatsnaz

União de Bancos Znalotes

Nataniel Ruberscutum
Argentário-Mor da Tabula Regente

Post self-deleted by Repes.

The Noble Empire of Lysandus

Repes wrote:A voz do povo repeseano!
No exílio desde sempre.

Por Hugo Valin em Girania

Militares golpeiam o governo imperial de Maria IV após jurarem lealdade há alguns dias e alegam ter o poder em Repes.

Um intervenção militar de Estado teve lugar na capital de Repes, Omnigrado, na madrugada. Soldados de várias forças imperiais amotinaram-se para derrubar o governo do país telephassônico.
Alegando que a soberana Repesiov vendeu o país para bancos estrangeiros frente a novas revelações na mídia exterior os soldados amotinados decretaram que não iriam mais seguir ordens de Maria IV em um momento no qual os protestos populares não diminuem mesmo após o governo ter aceito extinguir a autocracia e concordar com a carta de direitos que promove uma abertura política sem precedentes! Para grande parte dos populares o acordo promovido pelo governo foi insatisfatório e totalmente encenado!

Depois de horas de combate com a guarda imperial, a Kraldzerina Maria Repesiov foi afastada do poder imediatamente ocupado por militares segundo os amotinados.

Pela manhã, o porta-voz dos soldados amotinados, tenente Alexander Jadlovich , justificou que o "incompetente regime" foi deposto, porque é "incapaz" de lidar com o clamor popular que exige mais participação e o fim da corrupção generalizada além de tentar enganar todo o povo com falsas promessas vendendo o país para bancos estrangeiros.
Mais cedo, os soldados atacaram o palácio imperial que estaria agora sob o controle dos militares. Foi anunciada a dissolução de "todas as instituições" do país e a revogação da Autocracia de fato.
O General Dmitri Yanovich, apresentado como líder dos soldados amotinados, declarou estar imposto um toque de recolher.
Os militares se apresentaram como Comitê Nacional para a Construção da Democracia e a Restauração do Estado e afirmam ter detido os comandantes responsáveis pelas forças armadas que se negaram a apoiar o comitê.

Situação da Kraldzerina:

A soberana de Repes, Maria Repesiov, que estava no palácio de inverno, em Orzov no litoral do país no momento do motim, rodeada de soldados leais da sua guarda, indicaram fontes citadas de forma anônima caracterizou a tentativa do dito comitê como um golpe de estado apelando a comunidade internacional que repudie veemente a incursão.
Segundo imagens na web, a soberana embarcou em um helicóptero após a noticia rumo a Omnigrado para debelar a tentativa confiando que sua presença irá acalmar os ânimos.

Comitê Nacional para a Construção da Democracia e a Restauração do Estado anuncia o fechamento das fronteiras com Imperio de Jandira,Leontino,Nosterviz,Sankerea e Alissonovia por tempo indeterminado além de proibir voos internacionais.

O comitê liderado pelo general Dmitri Yanovich ainda afirmou que a ação é para impedir que traidores deixem o país até que a situação esteja regularizada confiando no entendimento nacional para uma rápida resolução dos conflitos que ainda tomam lugar em diferentes províncias.

Intendance des Affaires étrangères
Noble empire de Lysandus

A Imperatriz e o Conselho Imperial de Lysandus repudiam veemente as ações dos rebeldes que atentam contra o Governo do Império de Repes.

Este golpe infeliz retarda o progresso político de Repes, que entraria em uma nova era de liberdade graças aos pedidos populares. Para nós e para toda a comunidade internacional, fica visível que o objetivo desta incursão ilegítima é terminar com o futuro democrático repeseano, e para fazer isso, usa-se de uma desculpa esfarrapada que, nem de longe, justifica a deserção daqueles que juraram perante Omni servir à coroa de Repes.

Recentemente, ficamos chocados perante às atitudes da Kraldzerina Maria no Conselho de Ministros, mas ao ouvir sobre a sua aceitação frente aos pedidos populares, os lordes do Conselho Imperial e a Imperatriz decidiram que não farão oposição ao progresso que estava sendo alcançado naquele país sem interferência de países estrangeiros. O Governo de Maria vem sendo desastroso, mas quando estava no caminho para uma melhora considerável, foi violentamente repelido por um grupo ilegítimo e criminoso que, decerto, visa apenas manter o status quo em Repes.

Por meio desta, em nome do Império de Lysandus, declaramos que todas as relações com Repes estão congeladas. Nós, neste momento, não lançamos apoio à Maria IV, mas sim à liberdade de Repes enquanto nação. Sugerimos que nossos colegas da Comunidade Internacional façam o mesmo.

The Kingdom of Venardia

Reino da Venárdia
Escritório de Negócios Estrangeiros

Comunicado 6177/2020

É com consternação que vemos a deterioração da situação política em Repes, no que fazemos coro com Lysandus. Embora os militares tenham, aparentemente, atendido aos clamores de parte da população, a quebra institucional ocorrida com a simples extinção das instituições pode gerar ainda mais caos e instabilidade.

A Generalitat, em primeiro momento, observa com atenção a situação no país irmão, e decide:
Em primeiro momento, não será reconhecido qualquer governo oriundo da movimentação observada, por seu caráter autoritário.
As legações diplomáticas venardas seguem abertas em Repes, tanto para atendimento aos cidadãos venardos, como para eventuais pedidos de cidadãos repeseanos.

O povo de Repes precisa ser ouvido das urnas, em eleições livres. Sem isso, o que pode ocorrer é a simples substituição de autocracias.

A Generalitat vai aproveitar a proximidade de um navio de passageiros ancorado em Avaron para retirar o maior número possível de venardos de Omnigrado e região adjacente.

Os desejos da Generalitat de Venàrdia são para que a situação no país do Oriente telefassônico normalize-se o mais rápido possível.

Perpètua Luïssà i Panader
Secretária do Escritório de Negócios Estrangeiros

The Transitional Government of Repes

Protesto contra Comitê Militar reúne milhares em Repes
Manifestantes protestam contra motim de oficiais e exigem respeito à transição democrática mesmo sob suspeitas pairando sob as reais intenções de Maria IV

Milhares de repeseanos lotaram a Praça Pantariste, no centro de Omnigrado, no dia seguinte ao motim de oficiais para protestar contra o comitê militar que depôs a Kraldzerina. Os manifestantes exigem que os militares mantenham o compromisso de lealdade ao governo, depois de rumores que o comitê pretende instituir um regime militar levantado dúvidas sobre a transição democrática prometida por Maria IV.

“Pedimos ao comitê militar que restabeleça a normalidade e respeite a estabilidade governamental e seu juramento de lealdade”, gritaram manifestantes sendo observados por militares de prontidão ao entorno da praça.

Líder do Comitê Militar promete devolver poder a civis em até dois anos
O general Dmitri Yanovich, novo chefe militar proclamado, prometeu que um governo civil será formado no país após consultas em um período de transição que terá a duração de, no máximo, dois anos.

“Iniciaremos um diálogo com os partidos políticos para estudar como administrar após a abdicação formal de Maria Repesiov. Haverá um governo civil e não vamos intervir na composição”, disse. “Não é um golpe de estado militar, e sim uma tomada de decisão a favor do povo”, completou.

Na ultima madrugada, a soberana do país, Maria Repesiov, foi deposta pelos militares após alguns meses no poder. Em um pronunciamento pela televisão, Dmitri Yanovich anunciou a libertação de presos detidos por decretos autoritários da soberana e confirmou a deposição dos comandantes militares que se negaram a cooperar para o fim do regime autocrático.
Diferentemente do que estão propondo os militares, os grupos civis que comandaram protestos a favor de uma transição a democracia e a extinção da autocracia aceita por Maria IV há algumas semanas não aceitam o período de transição e defendem a formação imediata de um governo civil no país.

O Comitê Militar que agora governa o país confirma que Maria Repesiov está sob prisão dominciliar no palácio imperial após desembarcar em Omnigrado, mas disse que ela não será exilada do país após abdicar formalmente.
Segundo o comitê sob ela pairam acusações de aceitação de subornos da UBZ - Znatsnaz, venda de imóveis públicos a magnatas estrangeiros e manipulações grotescas com o intuito de ludibriar o povo que se forem provadas poderão levá-la a uma pena de prisão perpétua afastando a possibilidade de execução devido ao status que a mesma possuiu.

Ordens foram emitidas pelo comitê sob a liderança de Yanovich para a detenção domiciliar de aristocratas envolvidos no governo de Maria Repesiov e uma completa investigação em documentos militares sob ordens secretas da soberana.

Comitê Militar afirma a comunidade internacional que não haverá arbitrariedades e excessos.
Segundo militares: " Tellus não foi criada em um dia e assim é o regime democrático em Repes..É necessário tempo para que as veias da autocracia sejam sugadas."

Em comunicado á imprensa internacional o porta-voz do Comitê da Construção da Democracia e a Restauração do Estado o tenente Alexander Jadlovich afirmou que todos os direitos dos cidadãos estão mantidos e que não há lei marcial imposta no país destacando que foi feito o possível para evitar o maior derramamento de sangue.
Segundo Jadlovich entre os mortos na operação de derrocada da autocracia estão membros da guarda imperial que se negaram a rendição e atiraram contra forças militares além de próprios soldados.

O Comitê pede que a comunidade internacional confie nos sinceros desejos da cúpula militar em oferecer transparência e gestão a sociedade civil bem como no respeito a dignidade humana gravemente infligida pela autocracia.
"Nós não somos os inimigos." disse Jadlovich em uma coletiva no quartel-general em Omnigrado.

The Sublime Confoederatio of Znatsnaz

Repes wrote:Protesto contra Comitê Militar reúne milhares em Repes
Manifestantes protestam contra motim de oficiais e exigem respeito à transição democrática mesmo sob suspeitas pairando sob as reais intenções de Maria IV

Milhares de repeseanos lotaram a Praça Pantariste, no centro de Omnigrado, no dia seguinte ao motim de oficiais para protestar contra o comitê militar que depôs a Kraldzerina. Os manifestantes exigem que os militares mantenham o compromisso de lealdade ao governo, depois de rumores que o comitê pretende instituir um regime militar levantado dúvidas sobre a transição democrática prometida por Maria IV.

“Pedimos ao comitê militar que restabeleça a normalidade e respeite a estabilidade governamental e seu juramento de lealdade”, gritaram manifestantes sendo observados por militares de prontidão ao entorno da praça.

Líder do Comitê Militar promete devolver poder a civis em até dois anos
O general Dmitri Yanovich, novo chefe militar proclamado, prometeu que um governo civil será formado no país após consultas em um período de transição que terá a duração de, no máximo, dois anos.

“Iniciaremos um diálogo com os partidos políticos para estudar como administrar após a abdicação formal de Maria Repesiov. Haverá um governo civil e não vamos intervir na composição”, disse. “Não é um golpe de estado militar, e sim uma tomada de decisão a favor do povo”, completou.

Na ultima madrugada, a soberana do país, Maria Repesiov, foi deposta pelos militares após alguns meses no poder. Em um pronunciamento pela televisão, Dmitri Yanovich anunciou a libertação de presos detidos por decretos autoritários da soberana e confirmou a deposição dos comandantes militares que se negaram a cooperar para o fim do regime autocrático.
Diferentemente do que estão propondo os militares, os grupos civis que comandaram protestos a favor de uma transição a democracia e a extinção da autocracia aceita por Maria IV há algumas semanas não aceitam o período de transição e defendem a formação imediata de um governo civil no país.

O Comitê Militar que agora governa o país confirma que Maria Repesiov está sob prisão dominciliar no palácio imperial após desembarcar em Omnigrado, mas disse que ela não será exilada do país após abdicar formalmente.
Segundo o comitê sob ela pairam acusações de aceitação de subornos da UBZ - Znatsnaz, venda de imóveis públicos a magnatas estrangeiros e manipulações grotescas com o intuito de ludibriar o povo que se forem provadas poderão levá-la a uma pena de prisão perpétua afastando a possibilidade de execução devido ao status que a mesma possuiu.

Ordens foram emitidas pelo comitê sob a liderança de Yanovich para a detenção domiciliar de aristocratas envolvidos no governo de Maria Repesiov e uma completa investigação em documentos militares sob ordens secretas da soberana.

Comitê Militar afirma a comunidade internacional que não haverá arbitrariedades e excessos.
Segundo militares: " Tellus não foi criada em um dia e assim é o regime democrático em Repes..É necessário tempo para que as veias da autocracia sejam sugadas."

Em comunicado á imprensa internacional o porta-voz do Comitê da Construção da Democracia e a Restauração do Estado o tenente Alexander Jadlovich afirmou que todos os direitos dos cidadãos estão mantidos e que não há lei marcial imposta no país destacando que foi feito o possível para evitar o maior derramamento de sangue.
Segundo Jadlovich entre os mortos na operação de derrocada da autocracia estão membros da guarda imperial que se negaram a rendição e atiraram contra forças militares além de próprios soldados.

O Comitê pede que a comunidade internacional confie nos sinceros desejos da cúpula militar em oferecer transparência e gestão a sociedade civil bem como no respeito a dignidade humana gravemente infligida pela autocracia.
"Nós não somos os inimigos." disse Jadlovich em uma coletiva no quartel-general em Omnigrado.

UBZ convida Embaixador de Repes para auditoria

ADENAS, Znatsnaz - Esta semana fora iniciado os trabalhos da auditoria contábil da Hermann&Chang de Avaron paralela e colaborando com a Real Procuradoria Geral da Confederação e o Real Constabulário de Polícia, a investigação voluntária promovida pela Tábula Regente de Lingotts nas contas do Novyybank-UBZ foram motivadas por denúncias jornalísticas e agora ganham vulto maior com a crise institucional em Repes. Diante da gravidade dos fatos a bolsa de valores de Adenas e em Magna Atlantica registraram o pior desempenho das ações do grupo econômico na história recente. Nataniel Ruberscutum teria contatado pessoalmente a Embaixada de Repes para dar máxima transparência à investigação, de modo que acompanhem as operações, também haveria um canal com o Comitê Militar para que debatesse a situação do Novyybank-UBZ. O UBZ continua oficialmente negando que a companhia tenha se envolvido em alguma operação fradulenta dentro das leis repesianas e znalotes, entretanto já declara que irá rever seus estatutos de complience para prever situações legais que enxergam depois deste evento como anti-éticas. Numa entrevista exclusiva para o Aurauto de Adenas o whistleblower que ainda tem seu nome protegido afirmou que "o povo repesiano foi lesado por gerações, a Imperatriz contraiu dívida pelo povo, ela não doou nada, ela pegou um empréstimo em nome das futuras gerações de Repes, porque tinha poder para isso, e distribuiu esse valor, uma solidariedade feita às custas do futuro de uma juventude endividada". A frase do whistleblower repercutiu em várias redes sociais em Znatsnaz e Repes. Através de sua conta no Tiggerwitter @NRuberscutum teria dito "Se a houve confusão patrimonial neste sentido o @UBZ irá corrigir este erro justamente" e mais tarde falou "A questão de Repes é prioridade. A @UBZ tem uma reputação para proteger e envolve recuperar sua integridade com o povo de @Repes, sem demagogia". Em notícia lançada para os investidores já na semana passada o UBZ havia informado que uma operação de empréstimo pode ter sido irregular. Caso seja verdade os fatos a Imperatriz Maria IV teria mentido ao povo ao dizer que teria doado dinheiro para os cidadãos, mas ao invés dito pegou empréstimos no UBZ, e não em nome próprio, mas teria pego empréstimos em nome do Estado de Repes e com esses valores teria feito o ato divulgado como doação, a gravidade do feito contábil é que a dívida pública de Repes aumentou enquanto a Imperatriz multiplicou seu patrimônio. Uma das saídas jurídicas, segundo Aramon Persssone da firma Perssone&Hartmman, é que o UBZ cobre o juros do patrimônio assegurado da Coroa Repesiana "o fato é que se trata de um negócio jurídico perfeito, a UBZ de fato realizou um empréstimo e alguém tem uma dívida com o banco, deve se apurar se o Estado de Repes era representado ou não pela Imperatriz naquele momento".

The Kingdom of Venardia

Avui
Diari digital

Meio-Dia e Canyada

A ilha Meio-Dia é administrada diretamente por Montserrat desde que foi reconquistada aos elfos, no século XII. No plebiscito vinculante feito recentemente, seu status permaneceu inalterado. Porém, o primeiro-ministro interino, Domènec Rouanet (Democracia Pantarista), tem planos diferentes para a ilha.

“Houve um erro tremendo no referendo. Abrimos a consulta para todo o país, quando, na verdade, quem deveria ter sido ouvida era apenas a população da ilha. A manutenção do sistema atual como território é cara para Montserrat, que precisa manter lá um comissário; fora o fato de o chefe de governo da ilha ter sede em Montserrat, longe da população interessada. A centralização administrativa prejudica a economia da ilha e a vida dos cidadãos.”

Rouanet, em conversa com o rei Domènec, tem a ideia de transformar o atual território nacional em Dependência da Coroa. Os pontos são os seguintes:

1. A ilha ganharia autonomia político-administrativa e financeira, tendo instituições e leis próprias. A Dependência teria seu próprio primeiro-ministro e seu próprio parlamento, tendo a designação de Ducado de Meio-Dia.

2. Teria como chefe de Estado o rei Domènec, que seria referenciado lá como Duque de Meio-Dia, sendo representado na ilha por um vice-rei.

3. Um regime fiscal próprio permitiria à ilha a autogestão sua economia com um regime fiscal próprio, incentivando as atividades econômicas propícias e adaptadas à realidade local, desvinculando-a do regime fiscal venardo.

4. As relações exteriores e a defesa continuariam a ser responsabilidade da Venárdia e, não obstante o regime diferenciado, a cidadania continuaria sendo comum.

A ideia do projeto veio após protestos, tanto em Meio-Dia como em Canyada, contra o resultado do referendo no que dizia respeito ao status dessas áreas.

Rouanet diz que se estuda também um estatuto de autonomia similar para a comarca de Canyada, que difere da questão meridional apenas pela questão fiscal e pela manutenção da nova entidade como parte da Venárdia. Meio-Dia e Canyada também teriam um sistema de educação diferenciado do nacional; Meio-Dia, por ter governo autônomo, e Canyada, por conta da peculiaridade linguística de ter uma língua majoritária diferente do venardo (70% dos habitantes da comarca falam como primeira língua o coronado) além de importantes minorias falantes de ársio concentradas principalmente em Aldane.

Pelas ideias de Rouanet, a Venárdia seria formada por dois entes: o Reino da Venárdia propriamente dito e o Principado de Canyada; o Ducado de Meio-Dia constituiria ente semissoberano por ser dependência da coroa.

A ideia parece boa, mas não agradou muito a parte da Assembleia Constituinte, principalmente os políticos monserratinos. "Vão quebrar a unidade do país", disse Joan Drapaire, líder da oposição. O Movimento Nacional (MN), mesmo fora do parlamento, emitiu uma nota em que denunciou o "desmonte do país e a quebra da unidade nacional". Nas regiões interessadas, a proposta foi recebida com entusiasmo. Alberto Rivas, prefeito de Empordà, capital de Canyada, disse que a proposta era a "justiça" que os canhadeses esperavam. "Nossa língua e nossa cultura precisam do respaldo institucional, e uma comunidade autônoma é parte desse desiderato".

The Transitional Government of Repes

Znatsnaz wrote:UBZ convida Embaixador de Repes para auditoria

ADENAS, Znatsnaz - Esta semana fora iniciado os trabalhos da auditoria contábil da Hermann&Chang de Avaron paralela e colaborando com a Real Procuradoria Geral da Confederação e o Real Constabulário de Polícia, a investigação voluntária promovida pela Tábula Regente de Lingotts nas contas do Novyybank-UBZ foram motivadas por denúncias jornalísticas e agora ganham vulto maior com a crise institucional em Repes. Diante da gravidade dos fatos a bolsa de valores de Adenas e em Magna Atlantica registraram o pior desempenho das ações do grupo econômico na história recente. Nataniel Ruberscutum teria contatado pessoalmente a Embaixada de Repes para dar máxima transparência à investigação, de modo que acompanhem as operações, também haveria um canal com o Comitê Militar para que debatesse a situação do Novyybank-UBZ. O UBZ continua oficialmente negando que a companhia tenha se envolvido em alguma operação fradulenta dentro das leis repesianas e znalotes, entretanto já declara que irá rever seus estatutos de complience para prever situações legais que enxergam depois deste evento como anti-éticas. Numa entrevista exclusiva para o Aurauto de Adenas o whistleblower que ainda tem seu nome protegido afirmou que "o povo repesiano foi lesado por gerações, a Imperatriz contraiu dívida pelo povo, ela não doou nada, ela pegou um empréstimo em nome das futuras gerações de Repes, porque tinha poder para isso, e distribuiu esse valor, uma solidariedade feita às custas do futuro de uma juventude endividada". A frase do whistleblower repercutiu em várias redes sociais em Znatsnaz e Repes. Através de sua conta no Tiggerwitter @NRuberscutum teria dito "Se a houve confusão patrimonial neste sentido o @UBZ irá corrigir este erro justamente" e mais tarde falou "A questão de Repes é prioridade. A @UBZ tem uma reputação para proteger e envolve recuperar sua integridade com o povo de @Repes, sem demagogia". Em notícia lançada para os investidores já na semana passada o UBZ havia informado que uma operação de empréstimo pode ter sido irregular. Caso seja verdade os fatos a Imperatriz Maria IV teria mentido ao povo ao dizer que teria doado dinheiro para os cidadãos, mas ao invés dito pegou empréstimos no UBZ, e não em nome próprio, mas teria pego empréstimos em nome do Estado de Repes e com esses valores teria feito o ato divulgado como doação, a gravidade do feito contábil é que a dívida pública de Repes aumentou enquanto a Imperatriz multiplicou seu patrimônio. Uma das saídas jurídicas, segundo Aramon Persssone da firma Perssone&Hartmman, é que o UBZ cobre o juros do patrimônio assegurado da Coroa Repesiana "o fato é que se trata de um negócio jurídico perfeito, a UBZ de fato realizou um empréstimo e alguém tem uma dívida com o banco, deve se apurar se o Estado de Repes era representado ou não pela Imperatriz naquele momento".

Comitê Militar intima a alta administração do Novyybank-UBZ em Repes a comparecer voluntariamente ao distrito militar em Omnigrado para interrogatório.
O escândalo entre a UBZ e Maria IV vem tomando vastas proporções á medida que novas informações são reveladas na mídia estrangeira.

Em uma nota divulgada o líder do comitê General Dmitri Yanovich afirmou que o que antes eram suposições começam a ter formas concretas da real concretização de ações corruptas do modelo autocrático de governabilidade.
- O direito a defesa é essencial em uma democracia e é isso que vamos proporcionar a todas as partes envolvidas neste escândalo. Disse Yanovich por fim.

Maria Repesiov se mantém calada em um interrogatório sobre o escândalo envolvendo seu governo e a UBZ
A monarca que foi transferida ao distrito militar de Omnigrado para prestar esclarecimentos se manteve calada durante horas pelas quais o interrogatório decorreu-se.

Acompanhada de um advogado autorizado pelo comitê... Maria apenas se pronunciou para solicitar um copo de água.
Como a soberana ainda não abdicou formalmente apesar de ter sido deposta do governo a mesma não chegou a ser algemada nas locomoções e continuou a ser estilizada como Majestade.

Comitê Militar apresenta o termo de abdicação a Maria Repesiov oferecendo-lhe justas condições.

Segundo o termo apresentado a Maria no palácio imperial onde permanece detida a mesma terá direito se assinar o documento:

A retornar a Lysandus caso nenhuma condenação lhe seja infringida por cortes repeseanas e a receber um soldo anual de 100.000 coroas aldanianas.
Caso deseje permanecer em território repeseano e não seja condenada por nenhuma corte repeseana será lhe oferecido o palácio de inverno em Ozov no litoral do país para que possa viver pacificamente fora dos assuntos de estado recebendo anualmente 100.000 coroas aldanianas.
O comitê militar assegurará a permanência do sistema monárquico de governo mas sob um sistema constitucional e democrático.
O comitê militar se compromete a manter a linha dinástica do país e o sistema matriarcal de sucessão.
Terá direito a permanecer com o título de Kraldzerina emérita.

Comitê Militar detém aristocrata que desafiou intervenção.
Comitê Militar deteve o grão-duque Alexey Valyon, após o aristocrata conceder uma entrevista na qual não reconheceu a autoridade do exército

O comitê militar repeseano prendeu nesta terça-feira o grão-duque, Alexey Valyon, pouco após o mesmo conceder uma entrevista coletiva em Omnigrado na qual ele não reconheceu a autoridade do exército e defendeu o restabelecimento da autocracia.
Quatro soldados entraram no Clube da Imprensa Estrangeira e levaram Valyon, que não resistiu e saiu do local lembrando aos presentes o que já tinha anunciado, que seria detido após ter feito as declarações.

Na entrevista coletiva, o aristocrata disse que os “líderes militares poderiam ter escolhido outra alternativa desde o início. A situação não teria se deteriorado e não precisariam dar a desculpa para aplicar o golpe se tivessem cooperado com a Kraldzerina para fazer cumprir a transição e tratar com justiça todas as partes”.

O chefe do exército recém empossado e líder do comitê, Dmitri Yanovich, perpetrou no que segundo suas palavras trata-se de uma incursão para estabelecer a democracia no país, garantir a paz e a ordem após meses de manifestações, com mais de 800 pessoas feridas.

O aristocrata é uma das mais de 200 personalidades que o comitê militar convocou para esclarecimentos após o levante. Pelo menos metade desse grupo está atualmente preso.

Forum View